quarta-feira, 14 de novembro de 2012

O que fica

Em um dia, você entra em minha vida
E não se intimida em fazer dela o seu lar
No outro, o que sobra é a despedida
E não faz ideia do quanto me faz sangrar

Dias se passaram, meses e até mais
E o que fica é a dor um amor perdido
É a certeza que o tempo não te traz paz
E já não cura um pobre coração desiludido

Se pudesse, já teria eu partido em poucos segundos
Para longe, para sempre, para nunca mais voltar
Mas o problema é que não há nenhum lugar no mundo
Que me faça esquecer o quanto um dia fui capaz de te amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário